Em um ambiente tecnológico em que a segurança dos dados está se tornando cada vez mais importante, uma atualização não segura pode, às vezes, custar muito caro. A ExpressVPN deu um passo significativo ao introduzir atualizações automáticas seguras para seus aplicativos no Windows, Mac e Linux. O objetivo dessa iniciativa é garantir que os usuários tenham acesso às versões mais recentes, incorporando melhorias de segurança, novos recursos e otimizações de desempenho, sem a necessidade de ação manual.

Por que as atualizações automáticas são importantes?

Costuma-se dizer que, sem atualizações, você fica exposto a ataques cibernéticos, roubo de dados e invasões de privacidade, tornando seu dispositivo um alvo fácil para os hackers.

Embora a ideia de atualizações automáticas possa levantar algumas sobrancelhas, elas parecem tão inócuas. Elas desempenham um papel fundamental na manutenção da segurança digital. Elas permitem que os desenvolvedores garantam que todos os usuários se beneficiem da proteção mais recente sem precisar dedicar recursos extras à compatibilidade com versões mais antigas.

Segurança aprimorada

Se uma atualização for mal gerenciada, é pior do que não ter atualização alguma.

Portanto, a ExpressVPN implementou medidas proativas para evitar riscos, incluindo processos para verificar a integridade e a autenticidade do software instalado. Esses processos foram examinados e validados de forma independente pela PwC Suíça.

Escolhas estratégicas e tecnológicas

Diante do dilema de desenvolver internamente ou usar soluções de terceiros, a ExpressVPN optou por usar mecanismos nativos do sistema operacional para seus aplicativos Mac e Linux. Essa decisão garante uma atualização segura, em harmonia com os recursos de segurança incorporados dos sistemas operacionais, como a tecnologia Gatekeeper da Apple para o macOS.

Para saber mais: Quais são as melhores VPNs para Mac?

Modelagem de ameaças e design uniforme

A ExpressVPN também criou modelos detalhados de ameaças para seus processos de atualização, ajudando a identificar e mitigar possíveis ameaças. Esses modelos levaram a decisões de design comuns em todas as plataformas, como a assinatura criptográfica de pacotes de atualização para garantir a autenticidade e a integridade.

Considerações finais

Esse tipo de atualização automática não é novidade em si e é usado por outros provedores de serviços de segurança cibernética. No caso da ExpressVPN, todo o processo é digno de nota.

Mas é uma faca de dois gumes. Por um lado, essas atualizações seguras representam um avanço significativo em termos de conveniência para aqueles que se atrasam e se esquecem de atualizar seus aplicativos porque estão com pressa e acabam se esquecendo. Por outro lado, há os usuários que preferem esperar alguns dias antes de atualizar, caso uma vulnerabilidade de dia zero seja detectada.

Lucas Ribeiro Almeida

Lucas Ribeiro Almeida

Expert em VPN e segurança digital, revelando os segredos das redes privadas virtuais para uma navegação segura e privada.