Em uma ação sem precedentes, a Proton VPN anunciou a disponibilidade de servidores VPN gratuitos em países que enfrentam censura ou interferência política antes das eleições nacionais. Este ano, um número recorde de pessoas estará votando, com mais de 60 países, representando quase metade da população mundial, realizando pesquisas nacionais. A abordagem do Proton VPN é garantir o acesso a informações sem censura, o que é essencial para a condução democrática das eleições.

Combatendo a censura e a desinformação

O ProtonVPN, conhecido por seu compromisso com a segurança e a privacidade on-line, está ampliando seu apoio à democracia. Ao fornecer acesso livre e seguro às informações, a Proton VPN espera contribuir para eleições justas e transparentes, fortalecendo os padrões democráticos em todo o mundo.

As VPNs desempenham um papel importante na luta contra a censura na Internet, permitindo o acesso a novas fontes de informação e a consulta de conteúdo bloqueado. Diante do aumento da censura e das campanhas de desinformação, especialmente aquelas alimentadas pela inteligência artificial, o Proton VPN tem visto um aumento significativo nas inscrições a cada eleição controversa, desastre natural ou crise.

Servidores VPN gratuitos antes e depois das eleições

O Proton VPN disponibilizará servidores VPN sem inscrição gratuita duas semanas antes das eleições em vários países afetados por desinformação e censura, até uma semana após as eleições. Esse período pode ser estendido, dependendo da situação em cada país.
Os países em questão incluem Indonésia, Camboja, Paquistão, Turquia, Togo, Chade, Mauritânia, Ruanda, Moçambique, Somalilândia, Ilhas Maurício, Senegal, Argélia, Venezuela e Sri Lanka, embora essa lista possa mudar à medida que as eleições forem adiadas ou remarcadas.

Tecnologia Smart Routing para simular endereços IP locais

É importante observar que, em alguns casos, o Proton VPN não usa servidores fisicamente localizados no país de destino, mas recorre a uma tecnologia chamada Smart Routing. Essa abordagem usa servidores localizados em países vizinhos para simular o endereço IP do país em questão. Esse método é particularmente útil em contextos em que as proteções legais ou a infraestrutura não permitem que os servidores VPN sejam hospedados diretamente no país. Os servidores Smart Routing são tão seguros quanto qualquer outro servidor Proton VPN, oferecendo uma solução confiável para acessar informações gratuitas e sem censura.

Recursos avançados de combate à censura

O Proton VPN também desenvolveu recursos avançados de anticensura para contornar bloqueios e restrições impostos por governos repressivos. Esses recursos incluem Alternative Routing (roteamento alternativo), Smart Protocol (protocolo inteligente), Stealth VPN Protocol (protocolo de VPN furtiva) e VPN Accelerator (acelerador de VPN), que permitem manter velocidades de navegação rápidas, mesmo ao se conectar a servidores remotos.

Um compromisso concreto

Essa iniciativa faz parte da missão da Proton de construir uma Internet melhor, onde a privacidade e a liberdade sejam a norma. Ao fornecer acesso gratuito e seguro às informações, o Proton VPN ajuda a proteger o direito à privacidade e à autodeterminação, afirmando seu compromisso com seus princípios, independentemente da capacidade técnica ou dos recursos financeiros dos usuários.

Mateus Sousa da Silva
Mateus Sousa da Silva

Especialista em tecnologia e proteção de dados, com expertise em cibersegurança e jornalismo digital. Apaixonado por direitos digitais e privacidade online, oferece insights relevantes sobre as tendências tecnológicas atuais.