Uma ameaça cibernética que se destaca por seu crescimento alarmante e natureza insidiosa é o ataque por meio da falsificação de dados de identificação, mais conhecido como “credential stuffing”. Essa estratégia mal-intencionada de rápido crescimento ataca não tanto os sistemas, mas a própria natureza de nosso comportamento on-line, explorando as fraquezas humanas para se infiltrar em nossas vidas digitais. Sua complexidade e capacidade de evoluir dificultam a prevenção, causando preocupação crescente entre os especialistas em segurança cibernética e os usuários. Este artigo explica por quê.

O que é um ataque de falsificação de credenciais?

Um ataque de falsificação de credenciais é uma forma de ataque cibernético em que os invasores usam listas de nomes de usuário e senhas obtidas em violações de dados anteriores para tentar acessar contas em diferentes sites e serviços.
O princípio se baseia em uma realidade preocupante, mas comum: muitas pessoas reutilizam seus logins em várias plataformas. Os criminosos cibernéticos exploram esse hábito para automatizar tentativas de login em massa, apostando no fato de que uma fração dessas credenciais será válida em outros serviços.

Por outro lado, os ataques de força bruta não dependem de credenciais já comprometidas. Eles envolvem a tentativa de adivinhar senhas testando várias combinações até que uma correta seja encontrada, um método que pode exigir um grande número de tentativas e levar muito tempo.

Como isso funciona?

Os invasores obtêm bancos de dados contendo credenciais roubadas em vazamentos de dados anteriores. Usando software automatizado, eles lançam ataques maciços contra vários sites, testando combinações de credenciais roubadas. Quando uma combinação é encontrada, eles podem acessar a conta do usuário, geralmente com o objetivo de cometer fraude, roubo de identidade ou outras atividades mal-intencionadas.

Por que a falsificação de dados de identificação é um ataque temido?

Esse método de ataque é formidável por vários motivos. Em primeiro lugar, é difícil de detectar porque usa identificadores válidos, tornando as tentativas de login indistinguíveis das de um usuário legítimo.

Em segundo lugar, sua eficácia se baseia em uma prática comum e arriscada: a reutilização de senhas. Por fim, a automação desses ataques permite que os criminosos cibernéticos testem milhões de identificadores em um curto espaço de tempo, aumentando significativamente o risco de comprometimento das contas.

Por que está aumentando?

Há vários motivos para essa tendência:

  • Aumento dos vazamentos de dados: As violações de dados estão se tornando cada vez mais frequentes, fornecendo aos criminosos cibernéticos uma quantidade enorme de credenciais para explorar. Cada novo vazamento de dados representa uma oportunidade de lançar ataques de preenchimento de credenciais em vários sites.
  • Altamente lucrativo: sua lucratividade deriva da eficiência com a qual eles transformam dados roubados em acesso não autorizado a contas on-line repletas de informações pessoais e financeiras. Seja vendendo acesso a essas contas comprometidas na dark web, roubando fundos diretamente ou explorando dados pessoais para golpes direcionados, os retornos sobre o investimento são consideráveis. Essa desproporção entre o investimento mínimo necessário e os altos lucros potenciais não só alimenta a persistência, mas também a escalada desses ataques no espaço cibernético.
  • Automação de ataques: as ferramentas para a realização de ataques por meio da falsificação de dados de identificação tornaram-se mais acessíveis e sofisticadas. Elas permitem que os invasores testem milhões de combinações de identificadores em um curto espaço de tempo, aumentando a eficácia e o volume dos ataques.
  • Reutilização de senhas: apesar das constantes recomendações de segurança, a prática de reutilizar senhas continua sendo muito comum. Esse hábito torna os usuários particularmente vulneráveis a ataques de preenchimento de credenciais, pois um único login comprometido pode dar acesso a várias contas.
  • Falta de conscientização: muitos usuários não estão totalmente cientes dos riscos associados à segurança de suas informações on-line, principalmente da importância de usar senhas fortes e exclusivas para cada conta. Essa falta de conscientização contribui para o sucesso dos ataques.
    Dificuldade de detecção: os ataques de falsificação de credenciais podem ser difíceis de serem detectados pelas empresas, pois envolvem o uso de credenciais válidas. Isso permite que os invasores permaneçam fora do radar por um longo período, aumentando o risco de danos significativos.

Como você pode se proteger?

A defesa contra ataques que envolvem a falsificação de dados de identificação se baseia em vários pilares.

Em primeiro lugar, é fundamental o uso de senhas exclusivas e complexas para cada conta. O uso de um gerenciador de senhas pode facilitar esse processo.

Em segundo lugar, a ativação da autenticação de dois fatores (2FA) acrescenta uma camada extra de segurança, tornando muito mais difícil o acesso à conta, mesmo que a senha tenha sido comprometida.

Por fim, manter-se vigilante e informado sobre os últimos vazamentos de dados significa que você pode alterar proativamente as senhas das contas potencialmente afetadas.

Para concluir

Os dias de “não tenho nada a esconder” acabaram. Se não garantir nada, você acabará pagando caro.
Equipe-se! Desconfie! Pare de acreditar que você não é ninguém na Web e que seus dados não têm valor. Sempre proteja sua conexão on-line, use gerenciadores de senhas e altere-as com frequência em intervalos irregulares. Use redes privadas virtuais em redes que não sejam as suas.
Adotar um comportamento on-line seguro é uma responsabilidade. Os ataques que envolvem a falsificação de dados de identificação são uma ameaça real e visam a todos.

Mateus Sousa da Silva
Mateus Sousa da Silva

Especialista em tecnologia e proteção de dados, com expertise em cibersegurança e jornalismo digital. Apaixonado por direitos digitais e privacidade online, oferece insights relevantes sobre as tendências tecnológicas atuais.