É inevitável! Sem provedor de serviços de Internet (ISP), não há Internet. Os ISPs podem ver o que você está fazendo on-line graças a equipamentos como set-top boxes. Eles podem ver quais sites você visita, quanto tempo você passa neles, o tipo de dispositivo que você usa e muito mais.

Se quiser proteger a confidencialidade de suas ações na Internet e torná-las indecifráveis para seu provedor, a ferramenta mais eficaz é a rede privada virtual. Vamos dar uma olhada hoje no que o seu ISP pode – e não pode – ver quando você está conectado por meio de uma VPN.

Os ISPs podem ver que você está usando uma VPN?

Sim, um ISP pode ver que você está usando uma VPN. Eles reconhecem as características do seu tráfego, como o protocolo de criptografia usado ou os endereços IP dos servidores VPN que você usa.

No entanto, o conteúdo exato do seu tráfego (como os sites que você visita) permanece oculto graças à criptografia. Ela não sabe o que você está fazendo na Internet.

O que seu ISP vê quando você usa uma VPN?

Para simplificar, não muito. A única coisa que os ISPs podem ver são as informações sobre o servidor VPN por meio do qual você está roteando sua conexão com a Internet. Ele atua como um intermediário. Aqui está uma tabela que resume como as informações aparecem para os ISPs com e sem uma VPN:  
Sem VPN Com VPN
Downloads Site de download + tamanho do arquivo baixado O todo está oculto
Tempo gasto em uma página da Web Registro de data e hora completo de cada URL Oculto
Histórico de navegação Todos os URLs O todo está oculto
Tempos de conexão Informações completas Somente servidor VPN
Sua localização Rastreado por endereço IP Apenas o endereço IP do servidor VPN
Consumo de dados e largura de banda Informações completas Somente servidor VPN
Torrent Seu endereço IP Oculto
Serviço de streaming Que serviço e o tempo gasto com ele Oculto
Porta de conexão Informações completas sobre o porto Somente servidor VPN

Por que um ISP sempre vê determinadas informações?

A Internet funciona enviando tráfego de um servidor para outro. Para se conectar, você precisa de um servidor como ponto de partida. É inevitável que seu ISP veja esse salto para o servidor VPN.

No entanto, cada servidor VPN é usado por um grande número de usuários (várias centenas), de modo que as informações sobre o servidor são conhecidas por todos e não fornecem nenhuma indicação ao ISP sobre o que você está fazendo on-line.

Escolhendo a VPN certa para ocultar sua atividade do seu ISP

Quando seu tráfego é criptografado, somente o remetente e o destinatário têm as chaves para desbloquear seu conteúdo. Para qualquer outra pessoa, esses dados serão ilegíveis. As melhores VPNs usam criptografia 256-AES. Atualmente, esse é o padrão mais seguro em termos de tempo de computação necessário para descriptografar dados com os computadores atuais, o que pode levar centenas de anos.

Embora a criptografia seja essencial para ocultar seu tráfego dos ISPs, um bom serviço de VPN simplifica todo o processo e minimiza as possíveis violações de privacidade.

Se a conexão VPN cair ou se tornar instável, certifique-se de que o serviço de seu interesse seja uma VPN com Kill Switch. Esse é um recurso de desligamento de emergência que impede que seu dispositivo envie ou receba tráfego não seguro.

Para concluir

Os ISPs têm acesso a uma grande quantidade de informações quando navegamos sem proteção, e uma VPN é eficaz contra isso. Também devemos enfatizar que a proteção de nossa privacidade digital não é apenas uma questão para aqueles que podem ter algo a esconder. É uma questão de princípio. Não precisamos aceitar a vigilância constante.

Mateus Sousa da Silva
Mateus Sousa da Silva

Especialista em tecnologia e proteção de dados, com expertise em cibersegurança e jornalismo digital. Apaixonado por direitos digitais e privacidade online, oferece insights relevantes sobre as tendências tecnológicas atuais.