Uma análise recente da Securelist revela um aumento preocupante nos ataques de malware em dispositivos móveis. Somente no segundo trimestre de 2023, 5.704.599 ataques envolvendo malware, adware e software de risco foram bloqueados. Os softwares potencialmente indesejados foram responsáveis por 30,8% de todas as ameaças detectadas. Além disso, foram descobertos 370.327 pacotes de instalação mal-intencionados, dos quais 59.167 estavam relacionados a cavalos de Troia de serviços bancários móveis e 1.318 a cavalos de Troia de ransomware. Essa tendência de aumento indica claramente que os smartphones estão sendo cada vez mais visados.
Às vezes invisíveis, esses ataques podem, no entanto, ser detectados. Aqui estão 7 sinais de que seu smartphone foi potencialmente hackeado.

1. Consumo anormal de dados

Esse é um dos sinais mais óbvios de uma invasão. Um aumento repentino e inexplicável no uso de dados revela sistematicamente que os aplicativos estão transmitindo dados em segundo plano. Se você não mudou seus hábitos, há uma boa chance de que o malware seja o culpado.

2. Desempenho reduzido

Geralmente associado ao sinal nº 1, se o seu telefone ficar lento ou a bateria se esgotar rapidamente, isso pode indicar que um aplicativo está consumindo (muitos) recursos em segundo plano.

3. Aplicativos desconhecidos

A presença de aplicativos que você não baixou pode ser um sinal claro de comprometimento. Tenha cuidado, pois alguns ícones podem ser muito semelhantes a um aplicativo oficial.

4. Atividade suspeita de mensagens

Mensagens enviadas para números desconhecidos ou cobranças extras em sua conta podem indicar atividade mal-intencionada.

 

5. Uma alteração em suas configurações

Alterações que você não fez nas configurações podem sugerir que outra pessoa está controlando o dispositivo.

6. Problemas operacionais

Problemas de funcionamento, como reinicializações frequentes ou falha de determinados aplicativos, podem ser sinais de alerta.

7. Notificações de segurança da conta on-line

O recebimento de alertas de segurança sobre atividades que você não realizou geralmente é um sinal de hacking.

Considerações finais

Os celulares de nova geração têm medidas de segurança incorporadas, mas elas nem sempre são equivalentes a um antivírus completo.

Por exemplo, os iPhones da Apple usam o iOS, um sistema operacional projetado para ser seguro, com restrições à instalação de aplicativos fora da App Store e outras medidas de segurança.

Os dispositivos Android também têm recursos de segurança, como o Google Play Protect, que verifica os aplicativos em busca de comportamento mal-intencionado.

No entanto, essas medidas podem não ser suficientes contra todas as ameaças, especialmente malware sofisticado ou ataques direcionados. A publicidade maliciosa que está se alastrando atualmente é um exemplo notável. O uso de um software antivírus específico pode proporcionar uma camada extra de proteção, complementando as medidas de segurança incorporadas ao sistema operacional e, acima de tudo, a sua própria vigilância.

Certifique-se de manter seu sistema operacional atualizado, pois as novas versões geralmente incluem patches de segurança importantes. Se detectar algum aplicativo suspeito que não tenha sido instalado, não hesite em desinstalá-lo imediatamente.

Em caso de dúvida, especialmente após receber alertas de segurança, altere as senhas de suas contas importantes. Se os problemas persistirem, considere uma redefinição de fábrica do dispositivo, mas lembre-se de fazer backup de seus dados com antecedência. Por fim, para obter orientação específica e profissional, não hesite em consultar um especialista em segurança cibernética.

A vigilância é nossa primeira linha de defesa. Preste atenção aos sinais e você poderá agir rapidamente para proteger seus dispositivos e seus dados.

Mateus Sousa da Silva
Mateus Sousa da Silva

Especialista em tecnologia e proteção de dados, com expertise em cibersegurança e jornalismo digital. Apaixonado por direitos digitais e privacidade online, oferece insights relevantes sobre as tendências tecnológicas atuais.