Elon Musk, famoso empresário e fundador da Tesla e da SpaceX, disse recentemente que proibiria o uso de dispositivos Apple em seus negócios se a Apple integrasse a tecnologia OpenAI em seu sistema operacional. Essa medida radical segue o anúncio da Apple na Worldwide Developers Conference de 2024, onde a empresa revelou um conjunto de novos recursos de inteligência artificial, incluindo a integração do ChatGPT à Siri.

Preocupações de Musk

Musk, que foi cofundador da OpenAI antes de se separar da organização, expressou preocupação com as implicações de segurança da integração. Ele classificou a integração como uma “violação de segurança inaceitável”.

Em sua opinião, o fato de a Apple não poder desenvolver sua própria IA e optar por usar um terceiro para lidar com dados confidenciais do usuário representa um sério problema de privacidade e segurança. Musk disse no X (antigo Twitter) que “os dispositivos da Apple serão proibidos em minhas empresas se a OpenAI for integrada no nível do sistema operacional“.

Musk até sugeriu que os visitantes da Tesla e da SpaceX deixassem seus dispositivos Apple na entrada, onde eles seriam armazenados em uma gaiola de Faraday, um dispositivo que bloqueia campos eletromagnéticos, para evitar qualquer vazamento de dados.

Resposta da Apple

Na conferência, a Apple garantiu que as proteções de privacidade seriam incorporadas a esse novo recurso, afirmando que as solicitações feitas ao ChatGPT via Siri não seriam armazenadas pela OpenAI e que os endereços IP dos usuários seriam mascarados.

A Apple também declarou que a integração do ChatGPT seria transparente e respeitaria a privacidade dos usuários.

Musk continua cético e criticou a Apple por sua dependência de uma tecnologia sobre a qual não tem controle, acrescentando que “a Apple está vendendo seus clientes ao entregá-los a uma IA de terceiros que eles não entendem e não podem criar eles mesmos”.

Conclusão

A ameaça de Elon Musk de banir os dispositivos da Apple levanta questões importantes sobre a segurança dos dados e a ética do uso da inteligência artificial.

Embora a Apple esteja tentando tranquilizar seus usuários com medidas de proteção à privacidade, Musk continua sendo um crítico declarado da iniciativa.

Mateus Sousa da Silva
Mateus Sousa da Silva

Especialista em tecnologia e proteção de dados, com expertise em cibersegurança e jornalismo digital. Apaixonado por direitos digitais e privacidade online, oferece insights relevantes sobre as tendências tecnológicas atuais.